Como será o marketing B2B nos próximos dez anos?

Certamente terá muitas coisas que hoje não são conhecidas ou ainda estão apenas começando. O surgimento de novas tecnologias tem sido mais intenso do que o das ideias de negócios, mas há como fazer algumas previsões.

Hoje, por exemplo, começa a ser um consenso entre os especialistas que o marketing B2B – como um ser humano que está se comunicando com outro, tentando conectar uns aos outros – é igual ao B2C.

O ano de 2020 começou com muitas reflexões sobre o que a década passada significou para o marketing como um todo, assim como expectativas para os próximos dez anos.

Enquanto nos anos 2010 as empresas encabeçaram uma transformação digital que chegou à vida de muitas pessoas, nos que virão o que se espera é que haja uma revolução tecnológica ainda mais acentuada.

O marketing B2B vai ser profundamente influenciado pelo B2C, vai utilizar novas estratégias digitais com ainda mais força, tentando diminuir ainda mais a distância entre organizações e seus clientes.

Informações online

Uma das práticas que devem definir os anos 2020 para o marketing é o acesso online às informações sobre produtos e serviços. Isso porque o número de pessoas da Geração Z crescerá significativamente no mercado de trabalho e no consumo.

Assim, se as empresas hoje que essas pessoas tomam decisões online, elas precisarão oferecer acessos mais simples a todo tipo de conteúdo sobre o que produzem ou fazem.

De webinars a modelos de produtos, tabelas comparativas, testes de ferramentas, conteúdo em áudio e vídeo, revisões instantâneas e ferramentas de ajuda online, como chatbot, o foco será em garantir que os clientes acessem o que eles quiserem em qualquer lugar em que estiverem.

Se o consumidor B2C já vive essa realidade, agora isso chegará com força também ao B2B.

Marketing experimental

Uma segunda tendência que podemos esperar dessa década é o marketing experimental. Ainda que ele não seja o preferido do B2B hoje, os tomadores de decisão vão precisar adotá-lo para decidir com mais rapidez.

Hoje, em média, uma decisão importante em uma empresa demora dois meses para ser tomada – um tempo que terá que ser diminuído. A melhor maneira de agilizar esse processo está em entregar a esses clientes a possibilidade de experimentar as soluções oferecidas por seu negócio.

Os anos 2020 serão o do marketing da experiência: da marca, do funcionário, do consumidor. Cada vez mais organizações estão notando que a experiência certa sustenta uma posição de liderança no mercado e, assim, estão adotando visões holísticas dos seus negócios.

Inteligência artificial

Nessa década, porém, também veremos a revolução da Inteligência Artificial e do machine learning e seu uso massivo no marketing B2B. Observando o sucesso dessas ferramentas no B2B, as empresas vão começar a investir em análise de métrica, otimização de campanhas, conversão de leads e estratégias digitais, como mídias sociais.

Personalização

Veremos também, enfim, um caminho em direção à personalização, não customização de produtos e serviços.

Isso significa que o B2B vai abraçar um processo que já é vivido com mais força no B2C: a entrega cada vez mais personalizada e individualizada de um produto ou serviço em todos os seus aspectos e em qualquer segmento – da comida à viagem, da indústria ao aprendizado à distância.

A década que começa agora será a era da personalização do marketing B2B, oferecendo a possibilidade de envolver essas mesmas premissas entre empresas.

O século 21 tem visto inovações tecnológicas sem precedentes nas suas duas primeiras décadas.

Enquanto esses 20 anos foram de uma revolução digital no B2C, o B2B está pronto para assumir a dianteira desse processo, fazendo com que organizações e departamentos inteiros modifiquem – para melhor – suas atuações.

Entre em contato

Tel: + 11 2246.3613
Av. Engenheiro Luís Carlos Berrini, 1748 - Cj 1710 - Cidade Monções, São Paulo - SP, 04571-000
SEG-SEX 09:00 - 18:00