Uma boa narrativa é uma forma de arte. Conheça as técnicas de storytelling que podem ser aplicadas na criação de conteúdo B2B:

  1. Mostre, não conte

Escritores criativos de sucesso estão muito familiarizados com essa técnica. Em vez de afirmar claramente, “está ensolarado”, eles vão pintar um quadro mais vívido para o leitor – digamos, o protagonista inclinando a cabeça para o céu, absorvendo o calor de um sol do meio do verão. Para os profissionais de marketing B2B, isso significa dar vida ao seu produto com aplicativos, exemplos e histórias de clientes específicos.

Veja esses dois exemplos:

MOSTRAR: Nossa solução ajudará seu negócio.

CONTAR: Depois de implementar nossa solução, a contribuição de receita incremental de um ano para outro cresceu para US $ 56 milhões. Eles também recuperaram seu investimento em menos de um ano.

Apoie seu produto com um conceito mais tangível, como números de receita, para dar ao seu leitor algo para guardar depois de terminar a leitura. Na mesma linha, forneça aos seus leitores dados estatísticos e pontos de dados que preparem o palco e ilustrem por que você está escrevendo sobre esse tópico e / ou por que eles deveriam se importar.

A melhor prática de “não mostrar” também se aplica quando recuamos e falamos sobre ideação de conceito. Embora seus leitores que se aprofundam no funil de vendas possam se beneficiar de um conteúdo aprofundado e centrado no produto, como um whitepaper, a maior parte do seu público provavelmente não está pronta para isso. Você precisa mostrar a eles por que eles precisam do produto ou da solução por meio do conteúdo do blog do funil.

Tente escrever um conteúdo que trate de mudanças do setor, pontos problemáticos ou perguntas comuns e associe esses conceitos de “grande figura” ao seu produto ou oferta.

  1. Chegue ao ponto

Criar um conteúdo muito complexo pode fazer com que você não atinja os resultados que espera. Para se ter uma ideia, ao menos 51% dos brasileiros está abaixo do nível 2 de leitura, patamar que a OCDE (Organização para a Cooperação e Crescimento Econômico) estabelece como necessário para que uma pessoa consiga exercer plenamente a sua cidadania.

Para ser bem sucedido, você precisa ter o seu ponto de forma tão simples e eficiente quanto possível. Isso se aplica a táticas, de postagens de blog a atualizações do Twitter – apesar da mudança que aumentou o número de caracteres, estudos mostraram que tweets com menos de 100 caracteres apresentam desempenho 17% melhor do que uma atualização mais longa.

Para o conteúdo do blog, deixe claro na introdução sobre o que você está falando e por que os leitores devem prestar atenção. No corpo do post, use uma linguagem clara e concisa, evitando jargões desnecessários e detalhes que atrapalham seu ponto. Você também vai querer manter suas frases em torno de 15 a 20 palavras. Mais do que isso, e você corre o risco de os leitores esquecerem o que a frase começou.

  1. Mantenha seu público engajado

Todos nós já ouvimos sobre a atenção de oito segundos. Seja ou não ainda preciso, não há como negar que seu público está ocupado e há muito conteúdo para consumir. Então, o que os profissionais de marketing de conteúdo podem fazer para garantir que seus leitores o superem após a introdução?

Utilize imagens. Se você está fazendo referência a um estudo, pegue um gráfico e adicione-o. Se você estiver falando sobre um produto, use uma captura de tela da interface.

Utilize parágrafos curtos para manter seus leitores fluindo pelo conteúdo.

Use sempre a voz ativa — isso torna sua escrita mais forte e direta.

Construa sentenças com verbos de ação. Uma boa escrita se concentra em substatntivos e verbos bem escolhidos – e menos adjetivos e advérbios.

Entre em contato

Tel: + 11 2246.3613
Av. Engenheiro Luís Carlos Berrini, 1748 - Cj 1710 - Cidade Monções, São Paulo - SP, 04571-000
SEG-SEX 09:00 - 18:00